Tel: +55 (51) 3265-1717

Velejadores olímpicos são campeões na Guarapiranga

Fonte: Ary Pereira Jr.

O campeão olímpico da classe Tornado nos Jogos de Moscou, em 1980, Alex Welter, e o campeão mundial de Snipe e também velejador olímpico (Sydney e Atenas) Alexandre Paradeda, conquistaram os Campeonatos Paulistas de A-Class e de Snipe, respectivamente, neste fim de semana prolongado na Represa Guarapiranga, em São Paulo. No dia decisivo, rajadas de noroeste acima de 20 nós (mais de 40 km/h) impulsionaram mais de 50 barcos nas duas competições organizadas por Yacht Club Paulista (YCP) e Yacht Club Santo Amaro (YCSA).

Welter (YCSA) obteve seis vitórias em oito regatas, enquanto Paradeda venceu quatro de sete provas ao lado de Anna Júlia Tenório, representando a Escola de Vela de Ilhabela (EVI). “O Paulista foi muito bom para animar a classe. Depois do Brasileiro em abril, em Búzios, quase não houve movimentação na A-Class. Em 2018 o Brasileiro será na Guarapiranga e esperamos um nível ainda mais elevado. Não posso bobear”, afirmou Welter, referindo-se à evolução dos adversários nos catamarãs (barcos de dois cascos).

Tetracampeão brasileiro de A-Class, multicasco assim como o Tornado, Welter é sempre referência para os demais velejadores. “Adoro velejar contra o Alex. Raramente eu ganho dele, mas quando venço, posso dizer que ganhei de um campeão olímpico”, brincou Alberto Kunath, terceiro no Paulista e vencedor da última regata. “A diferença é que precisamos treinar muito para nos aproximarmos dele. É uma honra correr com ele, elogiou Kunath”. Ricardo Lowy foi o segundo colocado, com o trio do YCSA no pódio.  

A força da Snipe em São Paulo – O Campeonato Paulista ratificou a consolidação da classe com mais de 40 barcos na Guarapiranga. Duplas de Ilhabela, São Sebastião, Santos, Rio de Janeiro e Porto Alegre disputaram a competição paulistana. Ao lado dos campeões Xandi Paradeda e Anna Júlia, Rafael Gagliotti e Henrique Wisniewski, de Santos (ICS), com a prata, e Rique Wanderley e Richard Zietmann (YCSA), com o bronze, completaram o pódio. José Hackerott e Bernardo Lobo (YCP) venceram na categoria júnior.  

Contratado há um mês pela prefeitura como técnico da Escola de Vela de Ilhabela, Paradeda foi humilde ao falar sobre o título paulista. “As quatro primeiras regatas foram muito difíceis devido ao vento constantemente rondado. Tudo o que fizemos deu certo. Tivemos mais sorte do que juízo”, declarou o velejador gaúcho, representante da classe 470 em duas olimpíadas e campeão brasileiro de Snipe em janeiro deste ano em Ilhabela.

A ilhabelense Anna Júlia, aluna de Paradeda na EVI, foi eficiente como proeira de seu professor em seu primeiro Campeonato Paulista. “Antes da Snipe, eu velejava de Optimist e depois fiquei um ano na Laser. Hoje, aprendo tudo sobre vela com o Xandi. Pretendo cursar Educação Física e seguir carreira na vela”, desejou a estudante e velejadora de 16 anos. O Brasileiro de Snipe de 2018 está marcado para Porto Alegre. No ano seguinte a competição será em São Paulo com projeção de 100 barcos na Guarapiranga.

Campeonato Paulista de A-Class (8 regatas, 2 descartes)

1 – Alex Welter (YCSA) – 6 pontos perdidos

2 – Ricardo Lowy (YCSA) – 14 pp

3 – Alberto Kunath (YCSA) – 17 pp

Campeonato Paulista de Snipe (7 regatas, 1 descarte)

1 – Paradeda / Tenório (Mista - EVI) – 6 pontos perdidos

2 – Gagliotti / Wisniewski (Sênior - ICS) – 9 pp

3 – Wanderley / Zietmann (Máster - YCSA) – 17 pp

Categoria Júnior

1 – José Hackerott / Bernardo Lobo (YCP) – 39 pp