Tel: +55 (51) 3265-1717

Altas Latitudes foi um bate-papo agradável sobre navegação com Paulo Vinícius do veleiro Petit Prince

A palestra “Altas Latitudes” com o navegador Paulo Vinícius Arruda Passos reuniu 44 pessoas no mezanino no Clube na noite de terça-feira. O assunto é sempre instigante para quem veleja e Paulo fez na verdade um bate-papo para contar como está indo a sua circunavegação com o veleiro Petit Prince.

Os tópicos comentados foram baseados na sua própria experiência, nos desafios que teve de enfrentar para a sua viagem pelos oceanos. Como ele mesmo disse para quem deseja navegar: “No início temos muitas incertezas”.  Sua exposição foi justamente tocar nos diversos temas que fazem parte de uma circunavegação.

Paulo Vinícius conversou com as pessoas, brincou com os seus amigos, os associados Luiz Morandi e Plínio Fasolo, que também já foram parceiros de velejadas. O encontro foi muito interessante por passar muitas dicas sobre esse tipo de viagem. No final ele ainda realizou um sorteio de brindes, incluindo uma camiseta do Petit Prince com logo do VDS, mas antes convidou o amigo Plínio para ler um conto:  A partida do Audaz (Aldaz) Navegador de Guimarães Rosa que traduz muito do sentimento de quem se faz ao mar e da transitoriedade de tudo. Paulo agradeceu ao Veleiros do Sul ,"por quem tem alta estima" e chamou o vice-comodoro social Gustavo Geyer para as despedidas.    
 Em dezembro de 2014 Paulo Vinícius zarpou de Angra dos Reis para velejar ao redor do mundo com o seu veleiro Fast 345. Na primeira parte desta circunavegação, chegou até a Península Valdes, paralelo 40º S, na Patagônia argentina. Sendo as últimas 500 milhas em solitário, no verão meridional de 2014/2015.

Depois voltou para Angra dos Reis no início da primavera, de onde zarpou novamente, com proa norte, em julho de 2015. Atualmente o Petit Prince está em Key West, Flórida, preparando para cruzar o Atlântico Norte. Esta travessia se dará no começo do verão boreal de 2018. Pelo paralelo 60 N. Onde os portos de saída deverão ser por Terra Nova, no Canadá e o sul da Groenlândia. Seu projeto é navegar por etapas até 2023.