Tel: +55 (51) 3265-1717

Erick Carpes é o 13° melhor velejador no Mundial de Optimist de 2018

A partir de hoje o número 13 vai ter um ótimo sigificado para Erick Carpes. O jovem velejador do Veleiros do Sul encerrou a sua participação no Mundial de Optimist em Limassol no Chipre nesta quarta-feira ao conquistar o 13ª colocação geral entre os 264 participantes de 56 países. Erick integrou a equipe brasileira, que neste ano levou o prêmio de terceiro melhor país diante dos bons resultados obtidos na flotilha ouro com Lorenzo Balestrin (17°), Leonardo Crespo (26°), Mathias Crespo (28°) e na bronze Bernardo Martins em terceiro.

Erick teve uma trajetória ascendente no Mundial, somando na série classificatória 17 + 23 +19 + 5 + 2 + 6, com destaque para o segundo lugar na quinta regata do certame. Na série final, na primeira regata foi penalizado com UFD e teve também um 41º, mas conseguiu se reestabelecer somando mais 6 + 6 + 8, encerrando com 133 pontos perdidos. Veja a súmula final.

Com a equipe brasileira, Erick também brilhou ao fechar o Mundial por Equipes com o Brasil entre os oito melhores países, perdendo nas oitavas de final para o terceiro colocado, a Espanha. Acompanharam a Equipe Brasileira o coordenador técnico da Vela Jovem da CBVela e team leader Juan Ignácio Sienra e o técnico Felipe "Tijolo" Novello.

O desempenho individual de Erick é o terceiro melhor na história do VDS em Mundiais de Optimist. Em 2015 Tiago Quevedo foi o quinto colocado no Mudial disputado na Argentina e em 1981 Renato Oliveira foi o 12º ao representar o Clube na Irlanda. Ainda, na história do VDS no Mundial de OP, também se destaca o nome de Jimmy Koch que foi campeão do Mundial por Equipes em 1991 na Grécia.