Tel: +55 (51) 3265-1717

Stand By Me continua na frente na classe ORC do Circuito de SC. Veja as demais classificações do VDS

A classificação das tripulações do Veleiros do Sul no Circuito: Stand By Me, de Adriano Santos, manteve a primeira colocação na ORC, enquanto o Crioula, de Samuel Albrecht, está em terceiro na ORC geral e primeiro na ORC A; na classe 30 o Loyalty, de Alexandre Leal, não completou a segunda regata de barlasota e foi para a quinta posição na geral, e na RGS Cruzeiro, o Astral, de Rafael Azevedo, desceu para a segunda colocação. 

Súmula provisória

 

Assessoria do ISC

 

Vento nordeste de 12-17 nós proporcionou condições ainda melhores nesta sexta-feira, em Jurerê

O segundo dia de competições do 30º Circuito Oceânico da  Ilha de Santa Catarina foi marcado por condições ainda melhores, com ventos nordeste de 12-17 nós soprando com força na raia de Jurerê para a alegria das tripulações na competição. Nesta sexta-feira a comissão realizou regatas no formato barla-sota e os embates foram ainda mais parelhos na Sede Oceânica do Iate Clube de Santa Catarina.

Na ORC Geral o Stand By Me manteve a ponta, mas viu o atual campeão Ângela Star VI se aproximar com duas vitórias nas regatas barla-sota. Reforçados pelo velejador olímpico e campeão mundial Jorge Zarif a equipe carioca subiu para a segunda posição na classificação geral e está apenas um ponto atrás do Stand By Me.

“É sempre muito bom velejar na raia de Florianópolis. Aqui tem condições ótimas, inclusive sempre que posso venho para cá treinar de Finn (classe olímpica), e o velejo em outras classes é importante para aprimorar a técnica. Quando tenho a oportunidade aproveito para participar de competições oceânicas. Meu sonho é buscar a medalha olímpica e Tóquio talvez seja minha última chance, mas depois disso vou seguir velejando e é sempre bom conhecer todos os tipos de barco”, avalia Jorge Zarif.

Mudanças também na liderança da classe C30. Válida como primeira etapa do Campeonato Brasileiro a competição em Florianópolis será definida apenas no último dia, como já era previsto. Nesta sexta-feira o Kaikias Maserati venceu as duas regatas e assumiu a ponta com cinco pontos perdidos, quatro na frente do Zeus Team, de Santa Catarina.

“A classe C30 tem esse perfil competitivo e as regatas serão apertadas do início ao fim. Quando se reúne tantas tripulações competitivas em um lugar como Florianópolis é certo que teremos um alto nível competitivo. Velejar nessa raia é indescritível, o lugar é incrível e proporciona um velejo excelente”, comenta Eduardo Mangabeira, comandante do Kaikias Maserati.

Quem também assumiu a liderança da competição foi o Garrotilho. Com duas vitórias na RGS Geral a equipe do Iate Clube de Santa Catarina abriu quatro pontos de diferença sobre o Katana 2. Com sete embarcações na flotilha as disputas estão abertas e com três regatas para o final a competição segue aberta.

Se nas classes ORC, C30 e RGS as disputas contaram com muitas novidades, na IRC e HPE-25 a liderança segue com Inae/Transbrasa e AJX Força 12, respectivamente. Para as classes Bico de Proa, RGS Cruzeiro e Multicascos a competição segue no formato com regatas de percurso e nesta sexta mais uma foi realizada. Harmonya (Bico de Proa), Blade Runner (RGS Cruzeiro) e Mare XX (Multicascos) são os líderes.