Tel: +55 (51) 3265-1717

Loyality 06 do VDS ficou em terceiro na primeira regata do Brasileiro de Oceano em Búzios

Gallas Press 
Fotos  Crédito para: Gabriel Heusi / Heusi Action 
 
Lars Grael e Clínio de Freitas, medalhistas Olímpicos, estão no barco vencedor na categoria IRC e Haakon Lorentzen comanda o barco vencedor da ORC. 1º dia foi com ventos muito fortes e apenas uma regata foi realizada, a segunda prevista foi cancelada por conta de condições extremas. Campeonato Brasileiro ABVO regras IRC e ORC segue nesta sexta-feira a partir das 12h no Empreendimento Aretê / BR Marinas em Búzios 
 
O primeiro dia do Campeonato Brasileiro ABVO regras IRC e ORC em Búzios (RJ) foi marcado por fortes ventos no Empreendimento Aretê / BR Marinas e apenas uma das duas regatas Barla Sota previstas foi realizada com a largada na praia Rasa na cidade da Região dos Lagos do estado do Rio de Janeiro. Destaques para os veleiros Mahalo e Duma vencedores nas classes IRC e ORC respectivamente. O evento, organizado pela ABVO, tem o patrocínio master do Empreendimento Aretê contando com a estrutura da BR Marinas e do Hotel Aretê - Búzios, e o apoio do ICAB, da Ipanema Ventures, CBVela e Prefeitura de Búzios. A programação vai até o sábado com cerimônia de premiação prevista para às 19h. O domingo é o dia reserva caso não sejam cumpridas pelo menos três regatas.
 
Os ventos chegaram aos 30 nós ao fim da primeira regata e a organização optou por não seguir com a segunda regata após alguns barcos sofrerem avarias, como o +Bravíssimo, Maestrale, entre outros. Para a sexta-feira a organização pretende fazer duas regatas, mas a definição do tipo de regata (Barla Sota ou Percurso) sairá poucas horas antes do início,de acordo com as condições climáticas. 
 
O barco Mahalo, de Niterói (RJ), comandado por Ricardo Silveira, vulgo "Mahalo", e por Colin Gomm foi o vencedor na classe IRC com o tempo de 1h27min21s. O barco tem a presença de dois medalhistas Olímpicos, Lars Grael e Clínio de Freitas. Os dois juntos foram Bronze em Seul em 1988 e Lars obteve o mesmo resultado em Atlanta em 1996 com Kiko Pelicano.
 
"Búzios em condições extremas começando com 20 nós com rajadas acima de 30, levando as tripulações ao limite. Foi uma velejada espetacular, mas infelizmente algumas avarias em alguns barcos, mas isso faz parte da vela de oceano, a comissão de regata foi prudente em não ter feito segunda regata para preservar a flotilha para que os barcos sigam de amanhã em diante", disse Lars Grael: "Tivemos um ótimo dia, não tivemos problemas com as manobras, sobrevivemos ao forte vento, foi uma ótima regata pra gente", seguiu.
 
Em segundo lugar na classe chegou o barco Danadão, do Iate Clube do Rio de Janeiro, comandado por Guilherme Rafare, barco que está navegando há cerca de uma temporada. O veleiro completou o percurso em 1h28min25s: "Dia de ventos muito forte, resultado esperado em uma regata Barla Sota, barco mais pesado, teríamos que terchegado um pouco mais a frente para superar o Mahalo, uma pena, faltou pouco, mas nas regatas de percurso acreditamos que podemos ir melhor que eles" afirmou Guilherme: "O Danadão tem ideia de participar de todos os eventos IRC do país, fizemos investimento para deixá-lo bem competitivo e vamos com tudo pelo Brasil".
 
Barco gaúcho termina em 3º lugar. Velejador em campanha olímpica para Tóquio 2020 é um dos destaques 
 
O barco Loyality 06, do Rio Grande do Sul, terminou em terceiro no dia. O barco gaúcho do Veleiros do Sul comandado por Alexandre Leal fechou o dia com 1h31min12s: "Hoje foi um dia mais de sobrevivência, vínhamos bem na regata, na última perna cometemos um errinho, deu um problema no balão, precisamos substituir, mas o pessoal tava bem e animado", disse Alexandre que trouxe o barco com transporte terrestre desde Porto Alegre.
 
O Loyality 06 tem velejadores tradicionais não só gaúchos, mas nacionais. Um deles, George Nehm venceu uma das principais competições, o Princesa Sofia, em Mallorca, na Espanha, em 1994 de Snipe, além do vice-campeonato Mundial em 1993. E Gustavo Thiesen que segue em campanha olímpica na classe 470 buscando a vaga na Tóquio 2020 ao lado de Geison Mendes: "Faço parte da equipe olímpica, eu e o Geison somos atuais pentacampeões Sul-Americanos, corremos o Princesa Sofia, depois Campeonato Europeu e Mundial. No Sofia (realizado em Mallorca, na Espanha) que tem todos os melhores do mundo se fosse o Mundial que é onde há o índice teríamos feito ele com folga. Estamos com boa expectativa para poder entrar na Olimpíada", disse Thiesen: "Em barcos de Oceano participo não só nesse onde ganhamos na regata Seival com esse veleiro e em Punta del Este com o Crioula , já tenho um pouco de experiência com esse barco". 
 
Membro da Família Real da Noruega vence na classe ORC no 1º dia 
 
Considerada a mais rápida classe nos veleiros de oceano, a classe ORC teve o barco DUMA, do Rio de Janeiro, como vencedor do primeiro dia. O barco comandado por Haakon Lorentzen, fechou a jornada com o tempo de 1h10min, sete minutos a frente do Angela IV que fechou com 1h17min03s. O Santa Fé V terminou em terceiro. 
 
"O barco Duma no vento forte é como se fosse o Ayrton Senna na chuva. Foi um dia perfeito pra gente, desempenhamos um grande papel. Pena que não foi realizada a segunda regata por conta das condições extremas", disse Haakon que nasceu em Oslo, na Noruega, e veio com a família para o Brasil com apenas três meses de idade. 
 
Haakon é neto do Rei Olav V da Noruega que ocupou o trono norueguês entre a década de 50 até 1991. Olav V foi um dos mais populares reis daquele país e fez sucesso no esporte ao conquistar em 1928 a medalha de Ouro em barco de seis metros nos Jogos Olímpicos de Amsterdã, na Holanda. Tio de Haakon, Harald V é o atual Rei da Noruega e participou de várias Olimpíadas com títulos na Kiel Week e One Ton Cup. 
 
Campeão do ano passado, o barco Crioula 29, do Rio Grande do Sul, do comandante Samuel Albrecht, não completou. Samuel está ausente do barco, mas dando todo o suporte em barco de apoio e em terra. Ele teve fratura exposta em um dos dedos da mão direita durante o Princesa Sofia há poucas semanas e só volta a competir para o fim de maio.
 
"Hoje foi dia bastante complicado, muitas dificuldades com o material, tivemos um problema, não conseguimos completar a primeira regata, reparamos o barco, seguíamos para a segunda, mas ela foi anulada. Amanhã promete dia bom, não tão forte e vamos nos divertir e buscar um bom resultado", disse Samuel que comentou a ausência direta no veleiro: "É um pouco angustiante não poder estar à bordo e fazer o que a gente gosta, mas é umaexperiência diferente e temos que tentar aprender e contribuir para a equipe com o máximo que a gente pode, Crioula é um time, fazemos um rodízio na tripulação então tínhamos uma troca natural já que não pude velejar e temos velejadores de alto nível", apontou Samuel que conduz o barco desde novembro de 2010. 
 
Albrecht disputou os Jogos Olímpicos de 2008 em Pequim e 2016 no Rio de Janeiro e está em campanha olímpica de olho na vaga para Tóquio 2020 na classe Nacra 17 com Gabriela Nicolino: "Nossas chances são boas, a disputa é com uma outra dupla somente, então estamos confiante e esperamos que repita os bons resultados para conseguir a vaga".
 
O Campeonato Brasileiro ABVO regras IRC e ORC, tem a presença de 23 barcos com a participação de 200 velejadores. Neste primeiro dia de competição os barcos da Escola Naval do Rio de Janeiro ficaram de fora, mas os mesmos entram fortes a partir desta sexta-feira. 
 
Confira os Resultados desta Quinta-Feira - Regata Barla Sota:
 
ORC
 
1 - Duma (RJ) - 1h10min
 
2 - Angela VI (RJ) - 2min22s de diferença do 1º 
 
3 - Santa Fé V (RJ) - 4min10s de diferença do 1º 
 
4 - Maximus (RJ) - 5min10s
 
5 - Fire & Forget (RJ) - 7min05s
 
6 - +Bravíssimo (ES) - 9min06s
 
7 - Vesper IV - Não completou
 
7 - Maestrale - Não completou
 
7 - Bijupira (RJ) - Não largou 
 
7 - Crioula 29 (RS) - Não largou 
 
7 - Marlim (RJ) - Não largou
 
IRC
 
1 - Mahalo (RJ) - 1h27min21s
 
2 - Danadão (RJ) - 1h28min25s
 
3 - Loyalty (RS) 1h31min12s
 
4 - Rudá (SP) - 1h32min24s
 
5 - Zorro (SP) - 1h33min41s
 
6 - Boto V (SP) - 1h34min51s
 
7 - Dona Bola (RJ) - 1h39min20s
 
8 - Phantom of the Opera (ES) - 1h50min05s
 
9 - Lady Milla (RJ) - Não completou
 
9 - Esculacho (RJ) - Não completou
 
9 - Cherne - Não largou
 
9 - Sagarço - Não Largou 
 
PROGRAMAÇÃO DO EVENTO: 
 
19/04 Sexta 
 
12h Regatas do dia 
 
Após Regatas Happy Hour com Buffet de massas - ICAB
 
20/04 Sábado 
 
12h - Regatas do dia
 
19h - Cerimônia de Premiação - Hotel Aretê 
 
21/04 Domingo 
 
12h - Dia reserva para validar o campeonato caso não sejam corridas duas regatas até o dia 20/04 
 
O Campeonato Brasileiro de Veleiros do Oceano regras IRC e ORC tem o patrocínio master do Empreendimento Aretê e conta com o apoio da BH Marinas, Ipanema Ventures, do Iate Clube Armação de Búzios, que tradicionalmente promove a Búzios Sailing Week na Semana Santa, a Prefeitura Municipal de Armação dos Búzios e Cervejaria Búzios. A realização é da Associação Brasileira de Veleiros de Oceano e tem a chancela da Confederação Brasileira de Vela, a CBVela.