Tel: +55 (51) 3265-1717

Palestra da Marinha trouxe importantes informações sobre a nova batimetria do Guaíba

O navio balizador Comandante Varella se encontra em Porto Alegre para realizar o levantamento hidrográfico da bacia do Guaíba. O trabalho iniciou no dia 29 de maio e deve encerrar em agosto. Parte dos dados já obtidos pela equipe responsável, cujo objetivo é a atualização da carta náutica (2109) do Guaíba, está sendo divulgada nos clubes náuticos de Porto Alegre.

Na quarta-feira à noite foi a vez do Veleiros do Sul receber o comandante do navio balizador, Capitão-tenente Rodrigo Bessa para uma palestra e bate-papo sobre levantamento batimétrico do Guaíba. No início do encontro foram mostrados alguns vídeos sobre o tema que é tão relevante para quem navega, seu contexto histórico na evolução das sociedades e a evolução das tecnologias.

Palestra Batimetria do Guaíba

Clique na foto para ver o álbum

As medições e sondagens foram mostradas de uma maneira clara para a atenta plateia. A logística e dificuldades, o trabalho diário de 9 horas do navio, acompanhado por barcos de apoio, foram comentados. Cerca de 80% da área entre o Delta do Jacuí e o Morro da Ponta Grossa já está concluído. O comandante Rodrigo Bessa também se revezou na exposição com o Tenente Rodrigues, do Centro de Hidrografia da Marinha (CHM). No encontro também participou o Delegado da Capitania Fluvial de Porto Alegre, Capitão de Mar e Guerra, Rafael Silva dos Santos.

No final da palestra foi aberto um espaço para perguntas, que foram muitas. A forma do levantamento de dados para a atualização da carta náutica, que desde 1965 não era feita, o tempo que levará para os navegadores obterem as cartas impressas e eletrônicas e curiosidades sobre a hidrografia foram dirigidas aos oficiais. O comandante também provocou os presntes sobre como na carta deve constar: rio ou lago. A denominação de rio ganhou por unanimidade, e ele já adiantou que assim será. Ao término um lema do CHM foi colocado na tela para mostrar que o trabalho deles é contínuo. “ Restará sempre muito o que fazer”.

O comandante Rodrigo Bessa e sua equipe foram convidados para comer um assado de Javali em agosto da ilha Chico Manoel. O associado Eduardo Secco Hofmeister, que fez a apresentação dos palestrantes, também colocou à disposição, em nome da Comodoria, a estrutura do Veleiros do Sul para o apoio de suas embarcações ao navio balizador.