Tel: +55 (51) 3265-1717

19/12/09

A equipe da comandante Juliana Mota (RJ) já está na final feminina do Campeonato Brasileiro de Match Race que está sendo disputado no Veleiros do Sul. Ela venceu por 2 a 1 Raquel Aimone (DF) na melhor da série de três regatas. A outra finalista sairá do confronto entre as timoneiras Martha Rocha (RS), Renata Decnop (RJ) neste domingo. Quem perder vai disputar o terceiro lugar com Aimone.

bra_matchrace_fem1

A divisão Open iniciou a primeira fase neste sábado e ainda está sem a definição dos semifinalistas. Marco Siffiatti (RJ) venceu duas das três regatas que disputou e ainda falta mais quatro matches para ele. O comandante Samuel Albrecht (RS) foi o único dos oito competidores a completar a chave da primeira fase e somou cinco pontos em sete regatas. Agora terá que esperar pelos demais resultados dos adversários para a semifinal.

bra_matchrace_fem2

O vento foi de intensidade fraca na direção norte no Guaíba pela manhã. Deu uma parada no meio do dia, a tarde passou para sul e depois para sudeste com intensidade média de 12 nós. O Brasileiro segue neste domingo a partir das 10 horas. A competição conta com equipes de Brasília, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo.

bra_matchrace_fem3

O Veleiros do Sul com George Nehm, Marcos P. Ribeiro e Lucio P. Ribeiro ficou em segundo lugar no Campeonato Sul-Americano da classe Soling, realizado de 10 a 12 deste mês em Colonia, no Uruguai. Os campões foram os argentinos Gustavo Warburg, Gerardo Della Torre e Eric Mones Ruiz.
Os demais resultados das tripulações do Clube:

4° - Cicero Hartmann, Flávio Quevedo e Andre Renard

6º - Andre Wahrlich Eduardo Rocha Leonardo Gomes

12º - Niels Rump, Frederico Sidou e Carlo de Leo

O Campeonato teve a participação de 18 barcos da América do Sul e Europa.

Nota e fotos: http://juanpa-cadario.blogspot.com/2009/12/sudamericano-de-soling-en-colonia.html Video: http://www.youtube.com/watch?v=c6jRQMKCuNw

17/12/09

A divisão das mulheres terá a participação das melhores timoneiras do país

O Brasileiro de Match Race começou nesta quinta-feira em Porto Alegre e já fez o seu primeiro campeão. Foi o comandante Geison Mendes, do Veleiros do Sul, que conquistou o título da divisão Júnior ao somar cinco vitórias em nove regatas. Em segundo lugar ficou Henrique Dias, seguido por Alan Willy. Com três tripulações inscritas, a competição pode ser feita em apenas um dia. A disputa ficou mais centralizada entre as duas primeiras equipes devido ao equilíbrio técnico. No último confronto os dois barcos andaram parelhos e teve três penalizações: duas do Mendes e uma para o Dias, que acabou ganhando a regata, mas não o título.

bra_matchrace_junior3

A divisão Júnior é para jovens até 21 anos, e quase que Geison Mendes ficou de fora, pois completa 22 anos no próximo dia 26. “Os confrontos foram bons, mas infelizmente com poucas equipes. Alguns tiveram que optar por participar numa só categoria, como foi o caso do Marco Grael que está na Open, e também as mulheres, e isso esvaziou a Júnior”, disse Mendes que contou na sua tripulação com os velejadores Paulo Lemos Ribeiro, Lorenzo Medeiros e Alexandre Niederauer.

bra_matchrace_junior1

O Brasileiro de Match Race prossegue nesta sexta-feira com o início da primeira fase da divisão feminina e promete ser muito competitivo por que estão presentes em Porto Alegre as melhores timoneiras nacionais de match race: Juliana Senfft (RJ), Rossana Ramos (DF), Juliana Mota (RJ), Martha Rocha (RS), Raquel Aimone (DF), Renata Decnop (RJ) e Anelize Caminha (RS). Às 9 horas será a reunião das timoneiras e as regatas começam às 9h30min.

bra_matchrace_junior3

A divisão dos homens (Open) começa no sábado. O encerramento está previsto para o domingo, mas em caso de necessidade vai até a segunda-feira. O Brasiliero de Match Race está classificado como competição de Grau 3 pela Federação Internacional de Vela (ISAF) e conta com equipes de Brasília, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo.

16/12/09

O Campeonato Brasileiro de Match Race começa nesta quinta-feira (17) no Veleiros do Sul, em Porto Alegre , com a participação de equipes de Brasília, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo. O primeiro dia da competição de barco contra barco está reservado somente para as regatas da divisão Júnior, que conta com três tripulações comandadas por Henrique Silva Dias, Alan Benkler Willy e Geison Mendes. Nesta categoria a idade limite dos velejadores é de 21 anos. As 9h30min será feita e reunião de timoneiros e às 10h30min começam os matches.

A divisão Feminina terá somente treinos e apenas na sexta-feira iniciará os confrontos entre as mulheres. E a divisão Open será no fim de semana. O encerramento está previsto para o domingo, mas se houver necessidade o campeonato se estenderá até a segunda-feira.

O Brasileiro de Match Race está classificado como competição de Grau 3 pela Federação Internacional de Vela (ISAF). As vagas foram preenchidas pela classificação no ranking da ISAF, dos timoneiros (de outubro de 2009), e dois convidados dos organizadores do evento. Os barcos utilizados no Brasileiro serão da classe J-24 para quatro tripulantes, nas divisões Open e Divisão Júnior, e Ranger 22 para três tripulantes na divisão Feminina. O formato do Campeonato será na primeira fase disputado em duas chaves e um round robin em cada chave, depois semifinal e final.

Seminário – Junto com o Brasileiro de match race será realizado um seminário para árbitros de vela nacionais. Será ministrado pelos instrutores Ricardo Lobato, do Brasil, que pertence ao quadro de árbitros internacionais e do Sub-Comitê da ISAF, e por Marianne Middelthon, da Noruega, que é juíza e umpire da ISAF e da America’s Cup. O match race foi transformado em modalidade olímpica feminina e fará parte dos Jogos de Londres em 2012.

Lista de Comandantes

Divisão Open

Marco Grael (RJ)

Ricardo Lobato (RJ)

Nelson Ilha (RS)

Cícero Hartmann (RS)

Samuel Albrecht (RS)

Henrique Dias (RS)

Felipe Echenique (SP)

Divisão Feminina

Juliana Senfft (RJ)

Rossana Ramos (DF)

Juliana Mota (RJ)

Martha Rocha (RS)

Raquel Aimone (DF)

Renata Decnop (RJ)

Anelize Caminha (RS)

Divisão Junior

Henrique Dias (RS)

Alan Benkler Willy (RS)

Geison Mendes (RS)

15/12/09

A sócia Inge Korberg Krahe, 95 anos, faleceu nesta segunda-feira e foi sepultada hoje à tarde no cemitério Evangélico em Porto Alegre. Ela foi casada com Rolf Krahe, falecido em 1991, que fez parte do grupo de fundadores do Clube em 13 de dezembro de 1934.

Ingekrahe2

Escolhida como madrinha do Veleiros do Sul, Inge ergueu a bandeira do Clube na cerimônia de inauguração da sede em 31 de março de 1935 no bairro Navegantes. A sua família mantém até hoje forte ligação com o esporte da vela.

Ingekrahe1

Inge Korberg Krahe ergue a bandeira do VDS ao lado do instrutor do Clube João Pedro Machado.

Os argentinos Gustavo Warburg, Gerardo Della Torre e Eric Mones Ruiz foram os vencedores do Campeonato Sul-Americano da classe Soling realizado de quinta-feira a sábado (12/12/09) em Colônia do Sacramento, Uruguai. Eles venceram três das seis regatas disputadas na raia do rio da Prata.

O Veleiros do Sul ficou em segundo lugar com George Nehm, Marcos P. Ribeiro e Lucio P. Ribeiro. Os demais resultados das tripulações do Clube:

4° - Cicero Hartmann, Flávio Quevedo e Andre Renard

6º - Andre Wahrlich Eduardo Rocha Leonardo Gomes

12º - Niels Rump, Frederico Sidou e Carlo de Leo

O Campeonato teve a participação de 18 barcos da América do Sul e Europa.

O 5º Velejaço Noturno – Wet Wednesday – da classe oceano disputado nesta quarta-feira foi uma prévia das regatas comemorativas dos 75 anos do Veleiros do Sul que acontecerão no fim de semana. A prova teve a participação de 17 barcos com tripulações bem animadas a bordo, formadas velejadores experientes, amigos e familiares.

wet_091209_1

A largada foi às 19h35min com vento leste de 10 a 12 nós de intensidade. O percurso foi o já conhecido dos competidores. Após a largada em frente ao Clube a flotilha seguiu pelo canal rumo a Usina do Gasômetro, zona central da Cidade, até a bóia luminosa nº 137 em frente a Ponta da Cadeia, contornando-a por bombordo e retornando até o par da Piava e depois seguindo para a linha de chegada entre o barco da CR e o farol do Veleiros do Sul.

wet_091209

O primeiro barco a chegar (fita azul) foi o veleiro Ângela II, do comandante Renato Plass, às 20h47min35s. Em segundo Friday Night , de Frederico Roth, às 20h55min35s.

O Veleiros do Sul utilizou a Tribuna Popular da Câmara Municipal de Porto Alegre nesta quinta-feira (10) para mostrar a trajetória de seus 75 anos. O presidente da Sociedade dos Amigos da Marinha de Porto Alegre (Soamar), Manfred Flöricke, e ex-Comodoro, falou durante a Sessão Ordinária sobre o papel do Clube no desenvolvimento do esporte da vela no estado e sua forte ligação com o Guaíba e a Cidade.

sessao75

Manfred ainda contou desde o surgimento do Veleiros do Sul no bairro Navegantes até a sua transferência para a enseada do Cristal, enfatizando a figura dos comodoros, Leopoldo Geyer, Jorge Bertschinger e Mário Hofmeister.

sessao75_1

O responsável pela construção da sede na Vila Assunção, Jorge Bertschinger acompanhou a Sessão junto ao vereador João Antonio Dib, que no final fez um pronunciamento em nome da mesa diretora da Câmara, ressaltando a importância do Clube para Porto Alegre. “Conheci o Veleiros do Sul ainda no Navegantes e tive o prazer de conviver com esta grande pessoa que é Jorge Bertschinger”, disse o vereador.

sessao75_2

O presidente do Conselho Deliberativo do VDS Luiz Gustavo Tarrago de Oliveira participou da homenagem na Tribuna de Honra. O vice-comodoro esportivo Eduardo Ribas e sua esposa Carla, representaram a Comodoria no ato. A Sessão teve também a presença dos associados do Clube, do secretário municipal de esporte João Bosco Vaz, do delegado da Capitania dos Portos em Porto Alegre , Ricardo Pereira, e do presidente da Fevers, Carlos Henrique De Lorenzi.

Profissionais, atletas e instituições ligadas ao esporte receberam nesta quarta-feira, das mãos da governadora Yeda Crusius, as medalhas Pedro Carneiro Pereira e João Saldanha. As condecorações são oferecidas pelo governo do Estado aos que colaboraram significativamente com o desenvolvimento do esporte no Rio Grande do Sul.

Paulo Roberto Ribeiro, do Veleiros do Sul, foi agraciado com a medalha João Saldanha pelo seu desempenho como velejador e pelo trabalho como técnico da dupla Fernanda Oliveira/ Isabel Swan, que conquistou a primeira medalha olímpica feminina brasileira, nos Jogos de Pequim em 2008, na classe 470.

medalha_joaosaldanha1


Outro representante do Clube, Nelson Ilha, foi reeleito no Conselho Regional de Desporto como representante das Federações Esportivas. O evento realizado na Praça de Eventos da Secretária de Educação teve a presença de atletas de diversas modalidades, autoridades, jornalistas e dirigentes esportivos.

medalha_joaosaldanha2

A Medalha João Saldanha é alusiva ao jornalista e técnico da Seleção Brasileira na década de 70, que faleceu em 1990. Já a Medalha Pedro Carneiro Pereira leva o nome de um dos maiores locutores esportivos do país, morto em 1973, e se dedica a ex-atletas, dirigentes esportivos, jornalistas esportivos, técnicos, clubes, universidades e federações que contribuíram de forma relevante para o esporte.

A Câmara Municipal de Porto Alegre realizará nesta quinta-feira uma homenagem ao Veleiros do Sul pelos seus 75 anos. O ato será na Sessão Ordinária no Plenário Otávio Rocha, a partir das 14 horas. A homenagem foi solicitada pelo presidente da Sociedade Amigos da Marinha, de Porto Alegre, Manfred Flöricke, ex-comodoro do Veleiros do Sul.

O velejador paranaense liderou a competição barco contra barco, na Baía de Guanabara, desde o primeiro dia. A chave feminina teve três equipes que se destacaram

Por João Pedro Nunes - ZDL

Rio de Janeiro (RJ) - A regularidade e a experiência na modalidade match race foram determinantes para que Daniel Glomb (Veleiros do Sul) conquistasse o título do Chocolates Nestlé Match Cup, competição de barco contra barco realizada na Baía de Guanabara. Glomb venceu, na final, o multicampeão norte-americano Paul Cayard e recebeu troféu e R$ 10 mil de prêmio. No feminino, a vitória foi de Carol Béjar, que superou Juliana Senfft, e ficou com prêmio de R$ 8 mil. A premiação total foi de R$ 56 mil. A competição reuniu desde quinta-feira alguns dos maiores nomes da vela mundial e os principais velejadores brasileiros, num total de 96 competidores. Entre eles estavam 12 campeões mundiais.

Glomb_Match_race_nestle

Depois de dois dias chuvosos e ventos inconstantes, o domingo amanheceu com a cara do Rio de Janeiro - sol, calor e vento, entre 8 e 12 nós, suficiente para cumprir a programação extensa devido ao adiamento de todas as regatas do sábado. Foram disputadas 32 regatas na raia montada próximo ao Iate Clube do Rio de Janeiro, que completaram a fase de classificação, quando todos se enfrentaram entre si. Os dois melhores de cada chave decidiram o campeonato em uma única regata. A classificação a partir do terceiro lugar ficou definida pelos resultados da fase inicial.

No masculino, Paul Cayard manteve excelente regularidade. Venceu mais duas regatas - Marco Grael e Daniel Glomb - e conheceu sua única derrota nesta fase, somando 6,25 e classificando-se em primeiro lugar. Glomb teve um péssimo dia nesta fase e perdeu três vezes - para o francês Xavier Rohart, Cayard e João Signorini. Mesmo assim, garantiu o segundo lugar com os cinco pontos que acumulara nos dois primeiros dias. Os destaques do domingo foram o grupo de Scheidt que venceu três regatas e ficou em segundo na flotilha, assumindo a terceira colocação ao final da competição, e Rohart e Signorini, ambos com três vitórias e uma derrota, que terminaram em quinto e sexta, respectivamente. Torben Grael, com duas vitórias e uma derrota, finalizou em quarto lugar.

Na final, a equipe de Glomb recuperou-se completamente. Conseguiu boa largada sobre Paul Cayard e logo assumiu a ponta, contornando a primeira bóia com vantagem de cinco segundos. A diferença a favor time nacional foi aumentando até a terceira perna, 16 segundos, e no final Glomb cruzou a linha quatro segundos à frente de Cayard, devolvendo a derrota da fase de classificação e conquistando o título do Chocolates Nestlé Match Cup.

O grupo chegou ao Iate Clube do Rio de Janeiro e foi muito festejado pelos amigos. "Ninguém imaginava que podíamos vencer no meio de tantas feras. Mas a tripulação é experiente, entrosada e conseguiu velejar com poucos erros. Na regata decisiva, fizemos tudo certo e o vento aumentou um pouco (para 12 nós), ficando na condição que o nosso grupo gosta de velejar", explicou Glomb, admitindo que esta é uma das vitórias mais importantes de sua carreira.

O paranaense Glomb, de 28 anos, deixou o esporte em 2007 para se dedicar à advocacia - formou-se em 2006. Atualmente cursa pós-gradução na USP, em São Paulo , em Direito do Trabalho, e ajuda a cuidar dos escritórios do pai no Paraná e em São Paulo. Ao lado de alguns dos parceiros deste domingo, ele conquistou o bicampeonato sul-americano de match race em 2005 e 2006 e foi o brasileiro mais bem colocado no ranking mundial em 2006, o 26º . Completaram sua tripulação no Rio de Janeiro, Alexandre Mueller, Frederico Sidou, Lucas Ostergreen, Gustavo Thiesen, Rene Garrafielo e Alexandre Saldanha, campeão mundial de J/24.

O vice-campeão Paul Cayard foi elegante ao reconhecer as qualidades do adversário. "O Glomb demonstrou maturidade e competência na final e o Brasil mostrou mais uma vez que tem ótimos velejadores. O campeonato teve alto nível técnico e estou muito feliz de poder voltar mais uma vez ao Rio, uma cidade que adoro. Se mantiver esta qualidade a vela brasileira poderá confirmar sua fama nas próximas Olimpíadas", analisou.

Feminino ficou polarizado entre três tripulações - A chave feminina não teve o equilíbrio da masculina. A rodada do domingo ficou polarizada entre três tripulações: Juliana Senfft venceu quatro vezes e terminou a fase em primeiro lugar, com 7,5 pontos. Ela ganhou todos os confrontos e terminou em segundo lugar na regata de flotilha. Carol Béjar e Fernanda Oliveira ficaram iguais, com três vitórias e uma derrota cada, mas a primeira classificou-se para a final, com sete pontos, enquanto Oliveira somou apenas seis.

A regata decisiva foi bastante disputada. A equipe comandada por Senfft largou na frente, mas Béjar montou a primeira boia na liderança, com três segundos de vantagem. Aos poucos foi consolidando a vitória até cruzar a linha 30 segundos depois de Senfft, garantindo o título do Chocolates Nestlé Match Cup.

"A final foi muito difícil", analisou a campeã Béjar. "O vento estava inconstante, com rajadas fortes e a tripulação foi muito bem para garantir o título", acrescentou. "Nosso grupo está entrosado e esperava um bom resultado. O campeonato teve bom nível técnico e até as meninas menos experientes velejaram muito bem". Ó time campeão tem duas médicas, Carol Béjar e Tatiana Novaes, uma veterinária, Andréa Grael, mulher de Torben, e a administradora Odile Ginaldi.

O pódio da competição foi muito festejado. Participaram da premiação, além das autoridades e representantes da Nestlé Brasil, as atrizes Flávia Alessandra, da novela "Caras e Bocas", Adriana Birolli, de "Viver a Vida" e a miss Brasil Nathalia Guimarães`.

Resultados

Masculino

Flotilha :

Signorini - 1

Scheidt - 0,5

Cayard - 0,25

Fonseca - 0

Rohart 1 x 0 M.Grael

Rohart 1 x 0 Glomb

Cayard 1 x 0 M.Grael

Fonseca 1 x 0 Signorini

Scheidt 1 x 0 T.Grael

Scheidt 1 x 0 Rohart

T.Grael 1 x 0 Fonseca

Cayard 1 x 0 Glomb

Signorini 1 x 0 M.Grael

Signorini 1 x 0 Glomb

Scheidt 1 x 0 Cayard

Rohart 1 x 0 Fonseca

T.Grael 1 x 0 M.Grael

Final

Glomb 1 x 0 Cayard

Feminino

Flotilha:

Oliveira - 1

Kostiw - 0,5

Aimone - 0,25

Chagas - 0

Chagas 1 x 0 Kostiw

Oliveira 1 x 0 Aimone

Senfft 1 x 0 Béjar

Senfft 1 x 0 Mota

Bejar 1 x 0 Aimone

Oliveira 1 x 0 Kostiw

Rocha 1 x 0 Chagas

Senfft 1 x 0 Chagas

Oliveira 1 x 0 Rocha

Aimone 1 x 0 Mota

Béjar 1 x 0 Kostiw

Mota 1 x 0 Kostiw

Chagas 1 x 0 Aimone

Senfft 1 x 0 Oliveira

Béjar 1 x 0 Rocha

Final

Béjar 1 x 0 Senfft

Classificação final do campeonato

Masculino

1.- Daniel Glomb -

2.- Paul Cayard -

3.- Robert Scheidt - 4,5 pontos

4. - Torben Grael - 4,5

5.- Xavier Rohart - 4,25

6.- João Signorini - 4

7.- André Fonseca - 3

8.- Marco Grael - 0

Feminino

1.- Carol Béjar -

2.- Juliana Senfft -

3.- Fernanda Oliveira - 6 pontos

4.- Marta Rocha - 3,25

5.- Raquel Aimone - 3

6.- Denise Chagas - 2,25

7.- Juliana Mota - 2

8.- Adriana Kostiw - 0,5

Rio Faz Bem Nestlé - O Chocolates Nestlé Match Cup integrou a plataforma de eventos Rio Faz Bem Nestlé, que ressaltou o que o Rio de Janeiro tem de melhor: a cordialidade e a hospitalidade dos cariocas, as belezas naturais e a brasilidade desta capital que se consolida a cada ano como pólo de cultura e entretenimento. Além do Chocolates Nestlé Match Cup, a cidade recebeu, desde novembro, o NESCAU Energy Street Festival, que integrou etapa mundial da modalidade, o Seminário Nestlé Brasil Global, com a presença de Kofi Annan, Prêmio Nobel da Paz e Sétimo Secretário Geral da ONU e ainda o espetáculo Parada Disney, que veio ao Brasil pela primeira vez e tomou a praia de Copacabana.

O Chocolates Nestlé Match Cup teve patrocínio da Nestlé, apoio da FEVERJ, CBVM e ICRJ. A realização foi da Maior Entretenimento e produção Brasil1 Esporte.

02/12/09

Treinamentos de match race entre equipes masculinas e femininas estão sendo realizados durante a semana nos finais de tarde no Clube. Os próprios velejadores tomam a iniciativa de montar as chaves e as tripulações para as regatas, sob a coordenação da técnica de vela jovem da CBVM, Martha Rocha.

nucleo6

Na última semana de novembro foi disputado um torneio de match race de grau 5. Não valia título, mas os velejadores aproveitaram para exercitarem muitas táticas desta disputa de barco contra barco. Eles também se revezavam na arbitragem das regatas.

Os treinos fazem parte do programa do Núcleo de Vela de Alto Rendimento que atualmente funciona no Veleiros do Sul. E por isso conta com a presença de velejadores de outros clubes, entre os quais Fernanda Oliveira (RS) e Marco Grael(RJ). Com a aproximação do Campeonato Brasileiro de Match Race, que será realizado no VDS de 17 a 21 deste mês, o interesse pelos treinos também tem aumentado a participação das equipes.

nucleo2

Núcleo de Vela

O Veleiros do Sul foi aprovado pela Confederação Brasileira de Vela e Motor como Núcleo de Vela de Alto Rendimento. Isso significa que o Clube faz parte das sedes de treinamentos de velejadores da Equipe Permanente de Vela Olímpica da CBVM, e das tripulações Pan-americanas e de Vela Jovem.

O credenciamento do VDS como Núcleo de Vela de Alto Rendimento foi motivado, conforme a CBVM, pela excelente capacidade do Clube na formação de velejadores e na realização de eventos nacionais e internacionais. A Grande Final da Nations Cup 2009, que aconteceu em março deste ano, mostrou o nível profissional de organização para grandes eventos náuticos.

As vantagens de ser um Núcleo de Vela da CBVM são várias, como contar com apoio no empréstimo de barcos e materiais, receber clínicas de treinamentos com velejadores olímpicos e técnicos. Atualmente o Clube tem um barco da classe J-24 cedido pela Confederação para os treinos das equipes femininas de match race, orientadas pela técnica de Vela Jovem, Martha Rocha.

O Núcleo de Vela do VDS é voltado para as principais classes da vela e em especial para o match race feminino e já conta com um grupo formado por nove velejadoras gaúchas com idade entre 14 e 40 anos. Fernanda Oliveira, medalha de bronze na classe 470 em Pequim, é uma das integrantes do Núcleo de Vela na modalidade de match race. A treinadora da CBVM ressalta que “velejadoras de qualquer clube que tenham o mínimo conhecimento em regatas podem integrar a equipe”. O foco neste primeiro momento é a formação de um conjunto forte para competir em regatas e ganhar experiência. Dentre os objetivos, está a participação no campeonato brasileiro, em dezembro, e a seletiva da equipe olímpica de vela em Brasília.