Tel: +55 (51) 3265-1717

Atletas da Classe 470 poderão decidir a vaga de Tóquio em Seletiva

Após o cancelamento do Mundial da Classe 470 em Palma de Mallorca, na Espanha, os atletas brasileiros decidirão quem será o representante do país nas Olimpíadas de Tóquio em uma Seletiva. O evento está previsto para acontecer na segunda quinzena de maio deste ano em local que ainda será definido. 

O VDS se propôs a sediar o evento já que a conquista para o Brasil foi feita pelos atletas do clube, Geison Mendes e Gustavo Canal Thiesen, assim como maior parte da flotilha também é daqui. O Comodoro Cícero Hartmann acredita que os Jogos Olímpicos devam ser adiados por causa da pandemia, mas fica feliz com a confirmação feita pelo presidente da Confederação Brasileira de Vela (CBVela), Marco Aurélio de Sá, de que a Classe tem hoje o índice necessário para a competição. O Comodoro ofereceu receber a competição para evitar ainda mais viagens para os atletas. O campeonato ainda não está confirmado devido o Coronavírus.

 

Mundial da Espanha

As três duplas da Classe 470 do Clube Veleiros do Sul estavam no Campeonato que aconteceria na Espanha, de 13 a 21 de março, quando houve o cancelamento devido ao alto índice de contaminação pelo Covid-19 no local. As duplas eram: Geison Mendes e Gustavo Canal Thiesen, Pedro Corrêa e Felipe Brito, e, Ricardo Paranhos e Rodolfo Streibel.

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) emitiu um comunicado recomendando que todos os atletas voltassem para seu país. Durante o retorno, o clube acompanhou o deslocamento das duplas. "Quando tivemos a ciência que poderia existir algum caso, criamos um grupo específico para monitorar mais de perto o estado de saúde dos nossos velejadores", afirmou o Vice-Comodoro Esportivo Kadu Bergenthal. 

Na tarde de ontem (18), o velejador Pedro Corrêa foi diagnosticado com o vírus. Pedro fez exames no dia 15 de março após sentir dores na garganta e ofegância durante a viagem. Confira o relato do atleta: 

"No dia 15 de manhã, fui para a emergência do hospital e solicitei o teste do Covid-19. Eu não me enquadrava nos padrões da Anvisa pois não tive febre, mas mesmo assim resolvi fazer por conta própria, no particular. Depois do hospital voltei para casa, onde me mantenho isolado desde então (...) Desde que cheguei no Brasil não tive contato com ninguém até agora, só com meu proeiro que também se encontra de quarentena e assintomático. No momento que saiu o resultado do teste, eu falei com todos que tiveram em contato comigo lá na Espanha, todos já estão notificados. Eu to bem já, já estou praticamente recuperado, só com um pouco de coriza mas já to quase zero. Espero que todos que venham de países de risco ou tenham tido contato com alguém que possa estar infectado, cumpram a quarentena. É um negócio sério!"