Dia Mundial da Hidrografia: quem navega, cuida

Hoje, 21 de junho, é celebrado o Dia Mundial da Hidrografia, data oficializada em 2005 com o objetivo de destacar a importância da proteção de mares, oceanos, lagos e rios para navegações seguras e conscientes.

Em Porto Alegre, a hidrografia do Guaíba é a nossa mais importante formação, atualmente com usos diversos como navegação, pesca, esportes e abastecimento hídrico. Além disso, também faz parte da identidade visual da capital gaúcha e influencia não só no meio ambiente, mas também na economia, na história e na cultura local.

Desde a sua fundação, no século XVIII, o Guaíba é a principal fonte de abastecimento hídrico da cidade. Por isso, preservá-lo é a nossa missão – principalmente para quem navega.

Água não é só sobrevivência, também é amor.

Dados:

Área: 496 km² - começa na ponta da Usina do Gasômetro, no Centro de Porto Alegre, e percorre 50 km até encontrar a Laguna dos Patos.

Largura máxima: 20 km

Comprimento: 50 km

Profundidade média: 2 m, chegando a 12 m no Canal de Navegação.

Volume de água: 1,5 Km³ aproximado.

Vazão: 1,2 milhões de litros/segundo.

Rios que formam o Guaíba:  Jacuí (84,6%), dos Sinos (7,5%), Caí (5,2%) e Gravataí (2,7%), além dos arroios de suas margens, sendo o Dilúvio (17.606 m de comprimento) o maior deles.


Imprimir   Email